SEGURANÇA DAS COMUNICAÇÕES

É o estabelecimento de ações que objetivam viabilizar e assegurar a disponibilidade, a integridade, a confidencialidade e a autenticidade das informações. Visam, por exemplo, impedir ou dificultar que diálogos mantidos através dos sistemas de telefonia, em reuniões e conversas sejam interceptados.

A obtenção indevida de conhecimento por meio da captação das comunicações exige, além da capacidade de interceptar, o uso de equipamentos sofisticados. Para fazer frente a essa ação, as medidas de segurança devem ser ajustadas às modalidades da comunicação, ao fluxo de mensagens, requerem mudanças comportamentais, observância de normas bem como o emprego de sistemas e equipamentos especiais, como bloqueadores de emissão radioelétrica em ambientes restritos, além de inspeções rotineiras no ambiente.


  • Elaboração de planos e normas de segurança das comunicações;
  • “Varredura” eletromagnética de ambientes;
  • Inspeções eletrônicas em equipamentos de transmissão e recepção;
  • Projetos para a segurança das comunicações em ambientes restritos;
  • Fornecimento de soluções baseadas em criptografia de voz e dados (redes, telefonia fixa e celular).